novelas   / ÉRAMOS SEIS

Éramos Seis: Gloria Pires e Cássio Gabus Mendes, uma dobradinha de sucesso!

Brilhando como os apaixonados Lola e Afonso, de Éramos Seis, os atores repetem a parceria pela quarta vez

Fernanda Chaves Publicado quinta 26 março, 2020

Brilhando como os apaixonados Lola e Afonso, de Éramos Seis, os atores repetem a parceria pela quarta vez
Lola e Afonso com o final feliz mais que merecido - TV Globo | Paulo Belote

Alguns pares românticos dão tão certo em uma novela que merecem ser repetidos em outras histórias. Esse é o caso de Gloria Pires  e Cássio Gabus Mendes. Depois de interpretarem Maria de Fátima e Afonso, em Vale Tudo (1988), os atores viveram os casais Julia e Renato, em Desejos de Mulher (2002), e Beatriz e Evandro, em Babilônia (2015). Agora, os artistas repetem a dobradinha em Éramos Seis, como os queridos Lola e Afonso.

GRANDES PARCEIROS
O reencontro em cena foi celebrado pela dupla. “O Cassinho é um parceirão, tão querido. Trabalhar com ele é maravilhoso”, afirma Gloria, apontando que esse companheirismo tem se fortalecido com os anos. “Contracenamos juntos em alguns trabalhos. Teve até uma novela do Gilberto Braga que também fizemos, mas estávamos em núcleos separados (Insensato Coração, 2011). Mas sempre foi tão bom e, com o tempo, fica melhor, porque você conhece mais a pessoa, a confiança e a admiração crescem”, completa. Cássio também festeja o repeteco e diz que é uma experiência que ele achava que não iria acontecer mais. “Essas coisas na vida que não dá para explicar, a gente vai se esbarando. Há um ano eu nem imaginava que isso poderia rolar de novo”, conta o ator, que reafirma a fala da colega de cena. “Eu tenho um carinho e uma admiração muito grande pela Glorinha. Ela é uma das principais atrizes que temos no nosso país, né? Ela é de uma capacidade gigante, um carisma muito forte, tem uma técnica extremamente apurada, o que facilita o trabalho do outro. Às vezes a cena anda sozinha”, diz o paulista.

DEU LIGA MESMO
Contracenando com Gloria pela quarta vez em uma novela, Cássio diz que não sabe explicar a razão para essa química tão bacana na telinha. “Eu moro em São Paulo, ela no Rio, então, não temos convivência como amigos de dia a dia. Mas, desde a primeira vez, a gente sempre teve, nos bastidores, uma convivência excelente, muito bacana, divertida, de parceria. Então talvez isso dê essa liga, né?”, acredita o artista. “A gente não sabe de onde vem essas ligas que acontecem. Quando a gente está dentro do contexto, fica difícil ter essa visão”, explica.

ACEITAÇÃO DO PÚBLICO
Na trama das 6, Lola ainda era casada com Júlio (Antonio Calloni) e o público já torcia para que ela ficasse com Afonso. Com a morte do vendedor, isso ficou ainda mais forte. Gloria assume que se surpreendeu com o rumo que a história tomou. “Eu não esperava, mas fui percebendo conforme lia os capítulos que isso iria acontecer em algum momento. Não pensava que eles fossem ter algum tipo de relação nesse sentido”, conta. “Mas aquela amizade muito profunda, um apoiando o outro o tempo todo. Essa proximidade que o sofrimento traz é forte, então é natural que as pessoas estivessem torcendo”, comenta.

FINAL FELIZ!
E o romance de Lola e Afonso foi tão bem conduzido que, em uma pesquisa feita pela Globo, o público demonstrou que queria ver os dois juntos o quanto antes. A autora fez a vontade do espectador e adiantou o namoro dos dois. Cássio adorou essa mudança. “Eu, pelo menos como espectador, quero ter o prazer de ver essas pessoas juntas, não na última cena, eu quero ver essas pessoas convivendo um pouco juntas”, afirma o ator que se surpreendeu com essa aceitação tão grande ao casal. “A gente não esperava que desse um resultado tão grande ao ponto de adiantarem o romance. Quando você sente isso, é um prazer muito grande de se ver, porque deu resultado o seu trabalho, os personagens, a história. É muito bacana quando tem uma reação assim”, comemora.

Maria de Fátima e Afonso - Vale Tudo

Julia e Renato - Desejos de Mulher

Beatriz e Evandro - Babilônia

Último acesso: 10 Apr 2020 - 09:42:31 (1053241).